Blog

Tendinite calcária

Dra Sandra Jabur Wegner

A tendinite calcária do ombro é uma calcificação reativa, autolimitante, caracterizada pela deposição de sais de cálcio nos tendões do manguito rotador (principalmente no tendão do supraespinhoso) e por constantes dores no ombro. Esta patologia é mais comum em indivíduos entre 30 e 60 anos de idade, com maior incidência no sexo feminino, podendo ser encontrada tanto em indivíduos sintomáticos quanto assintomáticos. Em pacientes sintomáticos, a dor e a perda de amplitude de movimento (ADM) representam as principais queixas. A tendinite calcária do ombro corresponde a 17% das síndromes dolorosas do ombro.

Não temos ainda uma causa bem esclarecida, mas fatores como relativa isquemia em consequência da hipovascularização na chamada zona crítica do manguito rotador, degeneração dos tendões e distúrbios metabólicos têm sido sugeridos como possíveis causas.

A abordagem na fisioterapia aquática vai se valer do trabalho com o corpo todo imerso na água, assim anulando a força da gravidade e com isso facilitando a manipulação na sua fase aguda, permitindo uma liberação muscular e articular de todas as estruturas da cintura escapular. Posteriormente, com o quadro álgico controlado, iniciamos trabalho de fortalecimento e estabilização da cintura escapular, com os métodos Bad Ragaz e Halliwick e também exercícios que utilizem as propriedades físicas da água (arrasto, turbulência, empuxo, etc) para complementação do fortalecimento muscular.

Tendinite da Pata de Ganso

Dra Sandra Jabur Wegner

É uma inflamação do tendão que se insere na face interna do joelho denominado pata de ganso, que é formada pela inserção comum dos músculos semitendinoso, sartório e grácil. Muitas vezes esta condição surge devido a sobrecarga, a stress articular, como no caso dos corredores, ou ainda a desalinhamentos posturais sobrecarregando os joelhos, desequilíbrios da musculatura ou traumatismos. A dor localiza-se predominantemente da face interna do joelho, podendo irradiar para a coxa, principalmente na flexão de joelhos, ao subir e descer escadas, e atividades de impacto. Surge muitas vezes em conjunto com inflamação da bursa que se localiza também nesta região (bursite).

A fisioterapia aquática vai atuar na diminuição da dor através dos exercícios isométricos utilizando o método Bad Ragaz que alonga e fortalece ao mesmo tempo. Trabalham-se os exercícios funcionais em deep water (sem impacto), sem agredir a articulação e sem perder a função.

_ARY8347.jpg

 

DOENÇA DE PAGET

Dra Sandra Jabur Wegner

É um desequilíbrio na produção, absorção e distribuição do cálcio no esqueleto humano.

Há um acúmulo exagerado de cálcio em uma região de um ou mais ossos, que ficam muito densos, deformados e hiper calcificados, e em outros ocorre uma diminuição, provocando osteoporose, ou seja hipo calcificação.

A doença de Paget pode acometer qualquer estrutura óssea do corpo humano, sendo mais comum na pelve, nas vértebras da coluna, clavícula e úmero. Está doença raramente acomete pessoas com menos de 40 anos de idade. Os homens são mais propensos em 50% do que as mulheres, sendo mais comum na Europa, excluindo a Escandinávia. A fisioterapia aquática atua na diminuição da dor , no aumento de mobilidade articular e flexibilidade muscular e na diminuição da osteoporose.Traz um equilíbrio emocional e consequentemente um possível equilíbrio orgânico, atuando na distribuição de cálcio.

É utilizado um programa de exercícios coordenados com a respiração diafragmática.

ARTRITE REUMATOIDE

Dra Sandra Jabur Wegner

É uma doença inflamatória crônica de natureza auto-imune, ou seja, o próprio corpo não se reconhece e ataca a articulação como se fosse um corpo estranho. Pode afetar várias articulações. A causa é desconhecida, acometendo as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre os 30 a 40 anos e sua incidência aumenta com a idade. Está freqüentemente associada a outras doenças cardiovasculares, com elevada ocorrência de infarto e AVC (derrame).

Os sintomas mais comuns são “dor, edema, calor, vermelhidão” em qualquer articulação, sobretudo nas mãos e punhos e coluna cervical, acompanhados de rigidez matinal e fadiga. Com a progressão da doença, ocorre destruição da cartilagem articular, podendo desenvolver deformidades e incapacidade para realização de suas atividades diárias.

A fisioterapia aquática tem como papel principal que o paciente retorne a exercer suas atividades diárias, tomando partido do alívio proporcionado pelo efeito de flutuação, diminuindo a pressão sobre as articulações super sensíveis.

Através de exercícios com poucas repetições, damos mobilidade e proteção às articulações. A musculatura periarticular é fortalecida através de um programa evitando o excesso de movimento.

A fisioterapia aquática favorece uma melhor qualidade de vida relacionada à saúde, reduz sintomas de dor e rigidez matinal, além de promover uma boa qualidade de sono aos pacientes, devido ao relaxamento obtido através das sessões de fisioterapia aquática. A fisioterapia aquática vai além do tratamento de doenças especificas, trazendo benefícios psíquicos e neurológicos.

_ARY8432

TENDINITE DO PUNHO = TENOSSINOVITE DE QUERVAIN

Dra Sandra Jabur Wegner

A tendinite é uma inflamação dos tendões. A tendinite do punho pode ser causada pelo uso excessivo dos polegares das mãos ou dos braços, com movimentos repetitivos, e também devido ao esforço excessivo da musculatura envolvida, como por exemplo: levar uma sacola de compras ou um carrinho pesado somente com uma das mãos por um longo período.

A Fisioterapia Aquática pode atuar positivamente sobre esta patologia. Primeiramente, com a função de diminuir o quadro álgico. O Fisioterapeuta fortalecerá e relaxará a musculatura através de técnicas do método Bad Ragaz. A atuação na água toma partido dos efeitos da flutuação e da pressão hidrostática, permitindo atuar sem risco de queda ao solo e, ademais, em ambiente prazeroso.

_ARY8380

 

FRATURAS EM IDOSOS

Dra Sandra Jabur Wegner

Assim como muitos países do Terceiro Mundo, o Brasil vem experimentando um importante crescimento de sua população de idosos (Kalache et al., 1987)

As quedas são reconhecidas como um importante problema de saúde pública entre os idosos, em decorrência da freqüência, da morbidade e do elevado custo social e econômico decorrente das lesões provocadas.

É a causa mais comum e importante de morbidade e mortalidade na terceira idade. A propensão a quedas está relacionada, por um lado, ao declínio das funções neurológicas (maior tempo de percepção e reação a desequilíbrios), conseqüente ao envelhecimento ou a patologias do cérebro ou ainda ao decréscimo da visão. No caso da catarata, há uma perda da noção de profundidade. Por outro lado, a fraqueza muscular e óssea das pernas, igualmente decorrentes do envelhecimento ou de patologias, as tornam incapazes de sustentar o corpo e de retomar a posição equilibrada, contribuindo à ocorrência de quedas. Lembremos a osteoporose entre as patologias ósseas.

A fisioterapia aquática tem um papel primordial na prevenção de quedas através de atividades e exercícios específicas aproveitando a resistência e o desequilíbrio que a água oferece, onde são desenvolvidos força muscular, equilíbrio e aumento da massa óssea. Ademais, na água, o idoso não tem receio de cair e se torna mais ousado nos exercícios, indo até o limite do equilíbrio. A água aquecida é também um ambiente prazeroso e lúdico, atraindo e mantendo o idoso na realização das atividades. O idoso, mais seguro e mais independente no seu dia a dia, ganha em qualidade de vida.

DISFUNÇÃO TORÁCICA

Dra Sandra Jabur Wegner

A dor na região torácica pode decorrer de diversas causas. Vamos nos ater desta vez àquelas provenientes de bloqueios de mobilidade ou sensibilidade das articulações vertebrais proveniente de múltiplas causas, como traumas, movimentos repetitivos, sobrecargas, alterações posturais, dentre outros. Os problemas vertebrais afetarão as articulações: facetárias (espondilites), discais (discopatias) e costelas. Quando acomete as articulações entre as vértebras e as costelas, os sintomas podem estar associados à mecânica ventilatória.

A fisioterapia aquática através dos efeitos mecânicos da água (flutuação e pressão hidrostática) tem papel muito importante, auxiliando e fortalecendo a mecânica respiratória, atuando nas algias e aumentando a capacidade pulmonar devido ao fortalecimento da musculatura do tronco, facilitando e eliminando as disfunções torácicas

A temperatura da água e os alongamentos em ambiente de diminuição da força da gravidade diminuem a dor e facilitam os movimentos do tronco, eliminando a rigidez.