Tendinite calcária

Dra Sandra Jabur Wegner

A tendinite calcária do ombro é uma calcificação reativa, autolimitante, caracterizada pela deposição de sais de cálcio nos tendões do manguito rotador (principalmente no tendão do supraespinhoso) e por constantes dores no ombro. Esta patologia é mais comum em indivíduos entre 30 e 60 anos de idade, com maior incidência no sexo feminino, podendo ser encontrada tanto em indivíduos sintomáticos quanto assintomáticos. Em pacientes sintomáticos, a dor e a perda de amplitude de movimento (ADM) representam as principais queixas. A tendinite calcária do ombro corresponde a 17% das síndromes dolorosas do ombro.

Não temos ainda uma causa bem esclarecida, mas fatores como relativa isquemia em consequência da hipovascularização na chamada zona crítica do manguito rotador, degeneração dos tendões e distúrbios metabólicos têm sido sugeridos como possíveis causas.

A abordagem na fisioterapia aquática vai se valer do trabalho com o corpo todo imerso na água, assim anulando a força da gravidade e com isso facilitando a manipulação na sua fase aguda, permitindo uma liberação muscular e articular de todas as estruturas da cintura escapular. Posteriormente, com o quadro álgico controlado, iniciamos trabalho de fortalecimento e estabilização da cintura escapular, com os métodos Bad Ragaz e Halliwick e também exercícios que utilizem as propriedades físicas da água (arrasto, turbulência, empuxo, etc) para complementação do fortalecimento muscular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s